Reflex√Ķes sobre 1 ano de BLW

Hoje a Nara completa 18 meses ūüíú, o que significa que j√° estamos com 1 ano de experi√™ncia com o BLW.

Fiquei pensando em todos os ensinamentos que obtive nesse período e queria compartilhar com vocês porque considero de verdade que aprendemos muito aqui em casa com esse processo. Fiz um vídeo para o nosso Instagram @blw_nara e aproveitei para publicar no Youtube também.

Posso afirmar com toda a certeza que nesse ano tive que dispor de muit@:

  • Confian√ßa: para permitir que ela guiasse o processo, para aceitar que nem sempre ela queria comer e que quando comia ‚Äúdemais‚ÄĚeu tinha que confiar que n√£o era um problema.
  • Paci√™ncia: com a bagun√ßa, com o ritmo dela pra comer, com a n√£o aceita√ß√£o, com as mamadas antes, durante e depois das refei√ß√Ķes. Deixar a Nara ter autonomia em todo o processo foi um enorme desafio, foi super cansativo repetir mil vezes que ‚Äúo lugar da comida √© na bandeja‚ÄĚ, ver ela jogar o prato e o copo constantemente no ch√£o, encontrar formas de adaptar a apresenta√ß√£o de alimentos para que ela pudesse se virar sozinha, ter mais interesse em uma fase ou outra de inapet√™ncia. Eu nem acreditei quando a sujeira come√ßou a diminuir, quando ela passou a deixar o copo na mesa depois de tomar a √°gua. √Č verdade, uma hora eles aprendem!
IMG_7519

Rita Lee com molho à bolonhesa

  • Respeito e empatia: para entender e aceitar o tempo dela, o jeito dela comer, a disponibilidade dela em cada momento em que eu oferecia comida. Porque nem sempre coincidia de ela ter vontade de comer com o hor√°rio em que nos sent√°vamos √† mesa.
  • Flexibilidade: para entender que o principal nessa fase √© brincar, explorar de forma l√ļdica, ent√£o n√£o tinha como esperar que ela, sendo um beb√™, se comportasse como uma crian√ßa grande √† mesa. Muitas vezes eu tinha que esperar muito at√© ver que ela realmente n√£o queria mais comer. √Č muito comum, at√© hoje, ela querer brincar com a comida durante a refei√ß√£o e depois voltar a comer. H√° meses ela entrou numa fase de querer separar a comida, pass√°-la de um potinho para outro, e depois de um tempo voltar a comer. Isso faz a refei√ß√£o ser mais longa e na maioria das vezes √© √≥timo porque me d√° tempo de comer tranquila. Acontece at√© hoje e eu permito que ela brinque porque entendo que ela ainda √© uma crian√ßa beb√™ e nessa fase a brincadeira √© o principal est√≠mulo e interesse deles.
IMG_3051

Flexibilidade: às vezes ela não quer ficar na cadeira, mas ainda está a fim de comer. Tento aceitar e improvisar porque no fundo ela ainda é um bebê. (na foto estava com 11 meses)

Quando penso nos benef√≠cios que o BLW nos trouxe, vem uma lista enorme de coisas na cabe√ßa. Acho que o maior ganho de tudo foi permitir que o momento das refei√ß√Ķes fossem sempre leves, que n√£o houvesse press√£o para que ela comesse, que ela entendesse que comer √© se reunir com a fam√≠lia e curtir a companhia de pessoas amadas.

IMG_7194

A hora do papá é momento de alegria!

IMG_7193

Deu muito trabalho? Deu! Mas foi muito divertido e bonito de acompanhar. Cada descoberta e reação por sabores novos eram momentos mágicos.

Ver hoje a Nara analisando cada pedaço de alimento com muita atenção antes de decidir prová-lo, ver o quanto está decidida em dizer sim ou não para o que lhe é oferecido, tudo isso demonstra o quanto ela se sente livre e respeitada. Não tem alegria maior que vê-la comendo com gosto, com abertura pra provar coisas novas e com autonomia. Fico feliz de ter descoberto o BLW e espero muito que nossa experiência inspire outras famílias.

Outro ganho foi ter adquirido o hábito de cozinhar todos os dias, passado a comer alimentos frescos e saudáveis (até emagreci!), eu mudei totalmente meus hábitos alimentares. E acho lindo ela me pedir um pedaço de cenoura crua enquanto me vê descascando uma, esticar os bracinhos para agarrar as frutas no mercado, roubar o aspargo da bolsa de compras, devorar tomates cherry enquanto espera impaciente pelo prato principal em dias em que deixo o almoço atrasar.

Eu fico maravilhada com o quanto ela aprendeu durante este ano, hoje ela controla super bem o garfo e a colher, mas muitas vezes prefere comer com as m√£os. Ainda est√° aprendendo a tomar l√≠quidos no copo sozinha, confesso que n√£o dei a ela tantas oportunidades de treinar com o copo porque ela adora virar o l√≠quido na mesa. J√° conseguimos usar pratinhos que n√£o grudam na mesa (at√© os 15 meses eles voavam longe). Ela est√° tem 16 dentes e parece que mastiga super bem, apesar de comer com muita voracidade √†s vezes e dar a impress√£o de que vai engasgar de tanta comida que p√Ķe na boca. Nessas horas tento explicar que √© melhor morder, que n√£o h√° motivo para ter pressa, que a comida n√£o vai sumir. Vai ficando mais f√°cil porque agora ela me entende e j√° est√° falando algumas palavras.

A maior lição é aceitar seu tempo e celebrar cada conquista.

E com vocês, como está sendo a experiência? Que benefícios o BLW trouxe até agora?

 

2 Coment√°rios para "Reflex√Ķes sobre 1 ano de BLW"

  • comment-avatar
    Patricia franceschini 24 agosto, 2016 (8:51 pm)

    Amei este post! Confian√ßa, paci√™ncia , respeito e flexibilidade… Isso √© ser m√£e! To iniciando o processo de Alimenta√ß√£o com o Antonio… To apreendendo os seus limites

    • comment-avatar
      mairasoares 24 agosto, 2016 (9:36 pm)

      nossa, Patty, ele j√° fez 6 meses? Voc√™ est√° fazendo o BLW? Se tiver alguma d√ļvida pode me chamar pelo whatsapp ūüėČ

Deixar coment√°rio

Seu e-mail n√£o ser√° publicado.